[Vem comigo] Quino

Quino, presente!

1932-2020.

Conheci o nome “Quino” por essa página aí, exercício do livro Para entender o o texto, de Platão e Fiorin, dos anos 1990, que meu pai usava em sala de aula. É de onde aprendi que as pessoas que desenhavam são autoras também, têm nome e assinatura.

Quino partiu hoje, aos 88 anos… A maioria das pessoas o conhece só da Mafalda, que durou apenas 10 anos na carreira desse cara que influenciou tanto nossos artistas. A Mafalda foi a primeira personagem latino-americana da Revista Patota, publicada em 1973 no Brasil – época em que, como disse a Ciça, a gente recebia um dumping de quadrinhos dos syndicates sobretudo americanos. Mas o Quino produziu muito, muita coisa. E formou certo olhar para a tira, certo jeito de desenhar – mesmo se, como percebeu o Umberto Eco, tinha muita coisa do Schulz no quadrinho dele.

Esses dias comecei a olhar no Guia dos Quadrinhos, para checar publicações em livros no Brasil. A Mafalda, publicada em série pela Martins Fontes desde os anos 1980 – e hoje pela WMF Martins Fontes –, estava acompanhada de poucas publicações nesse formato (uma das raras exceções eram os livros da editora do Henfil, a Codecri).

Publicado por mckamiquase

Maria Clara Ramos Carneiro on ResearchGate https://orcid.org/0000-0003-2332-1109

E o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: