[Bartheman] Minha lista grampo: obrigada por esperar

photo_2017-03-22_20-29-48

“Não fazer nada, olhar a grama crescer. Deixar-se levar pelo curso do tempo: fazer um café, tomar um copo d’água…
Fazer de sua vida um domingo.”
(R.B.)

A verdade, na verdade, é que este texto deveria ter ficado pronto em janeiro. Poderia dizer que o ano só começa na terceira semana útil depois do carnaval, mas a verdade é que “peccavi nimis cogitatione verbo, et otium: mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa. Mas, finalmente, depois de tanto adiamento, vão aqui alguns pensamentos embaralhados, um tanto fragmentados, sobre a minha lista preparada para o Prêmio Grampo 2017. Continue lendo “[Bartheman] Minha lista grampo: obrigada por esperar”

[Prêmio Grampo] Dados, dados, dados

Objeto criado por Aurélie Noury, Un coup de dés jamais n'abolira le hasard (rubik's cube), 2005 Encre noire appliquée au pochoir, 6,3 x 6,3 x 6,3 cm
Objeto criado por Aurélie Noury, Un coup de dés jamais n’abolira le hasard (rubik’s cube), 2005 Encre noire appliquée au pochoir, 6,3 x 6,3 x 6,3 cm

Uma das coisas que mais gosto dessas listas do Grampo é quanto número e dados conseguimos ao cruzar as listas. E é exatamente isso que vai ter aqui.

Continue lendo “[Prêmio Grampo] Dados, dados, dados”

[Cuba Liber] Grampo 2017 por Liber Paz

grampo

Eu desconfio de listas, prêmios ou rankings. Não tenho certeza se realmente servem pra alguma coisa, além de mexer com egos. Afinal, quando dizemos que fulano ou beltrana é o ou a “melhor” do ano,  sempre cabe perguntar: melhor pra quem? Por quê? Quais os critérios? Quais as intenções em escolher um melhor? Continue lendo “[Cuba Liber] Grampo 2017 por Liber Paz”

[Com vocês] Dani Marino e sua lista do Grampo

Cartaz de Sirlanney para a exposição Expostas da Bienal de Quadrinhos de Curitiba 2016
Cartaz de Sirlanney para a exposição Expostas da Bienal de Quadrinhos de Curitiba 2016

Mais uma listante do Grampo comenta sobre sua lista. Valeu, Dani!

Continue lendo “[Com vocês] Dani Marino e sua lista do Grampo”

[Teteia Puta]Lista Grampo

grampo-em-barretes-g6-chiaperini-g-6pcw1

O Grampo é a única lista que eu faço. Não tenho esse hábito. Já brinquei muito com isso, mas o meu coração já sofreu demais. Tenho dificuldades em hierarquizar as coisas que eu gosto (claro que tem coisas que você naturalmente prefere do que outras, mas em muitos casos, a competição é difícil), mudo de opinião sobre uma obra em relação a outra com certa frequência, leio, descubro, aprendo, releio e aprendo mais e os critérios mudam (#ContinueEstudando). Mas o Grampo tá aí, em toda sua glória, no segundo ano, e eu mentiria se dissesse que foi sofrido e que não foi divertido pacas, por isso espero sofrer com isso por muitos anos.

Continue lendo “[Teteia Puta]Lista Grampo”