[Kitinete HQ] Black Hole

Lançada pela Darkside em uma edição caprichada, Black Hole é uma história estranha, assustadora e fascinante sobre aquele período estranho, assustador e fascinante chamado adolescência.

[Kitinete HQ] A Morte do bom e velho Hellboy

Ele morreu. Mas é um gibi, então é como se não tivesse morrido. Rodrigo Scama e Liber Paz falam sobre as histórias do encadernadão A Morte de Hellboy, da Mythos Editora.

[Loas] Allan Sieber fala sobre Mort Walker

No dia 27 de janeiro deste ano morreu Mort Walker, quadrinista que ficou famoso pelo seu personagem cômico Recruta Zero. Eu mesmo não me esqueço de uma história do Almanaque do Recruta Zero 1 (Globo, 1989), em que os editores precisam substituir o desenhista (que foi sequestrado por um fã que exigia histórias exclusivas) e contratam Frank Milho pra fazer versões de Ronin e Cavaleiro das Trevas com a galera do Quartel Swamp, além de Mauricio da Silva, quadrinista infantil (mais informações dessa doideira nessa matéria de Marcelo Naranjo no UHQ).

Allan Sieber sempre confessou ser um grande fã de Mort Walker. Nós pedimos e ele mandou a seguinte mensagem sobre o autor por e-mail:

Eu gostava muito da elegância do traço dele. Copiava muito quando era moleque. Em 2010, Angoulême fez um projeto chamado Cent pour cent, chamando 100 autores do mundo inteiro para fazerem releituras de autores que estavam no museu deles e escolhi Mort Walker. Retomei a leitura dos gibis e novamente fiquei maravilhado com o poder de síntese de Mort Walker.

A imagem abaixo é a homenagem de Sieber a Walker (se você não lê francês, no blog do Allan tem a tradução).

Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs: O resultado final

O quadrinista Marcelo D’Salete é o vencedor do Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs. O álbum Angola Janga – Uma História de Palmares (Veneta) consta em 18 das 20 listas de eleitores convidados do Grampo, tendo acumulado 158 pontos na contagem dos votos. O gibi vencedor ficou à frente de Aqui (Cia das Letras), de Richard McGuire (106 pontos e presente em 13 listas) e Mensur (Cia das Letras), de Rafael Coutinho (83 pontos e presença em 11 listas).

O Top 10 do Grampo 2018 fecha com Paciência (Nemo), de Daniel Clowes (75 pontos); Sem Dó (todavia), de Luli Penna (59 pontos); Estudante de Medicina (Veneta), de Cynthia B. (37 pontos); O Homem que Passeia (Devir), de Jiro Taniguchi (32 pontos); Alho Poró (La Gougotte), de Bianca Pinheiro (28 pontos); Úlcera Vórtex (Escória Comix), de Victor Bello (24 pontos); e, empatados em 10º, com 23 pontos, Akira – Volume 1 (JBC), de Katsuhiro Otomo; Black Hole (DarkSide Books), de Charles Burns; e Boxe (La Gougotte), por Alexandre S. Lourenço.

Continue lendo “Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs: O resultado final”

Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs: As 20 listas dos convidados

Convidamos 20 pessoas ligadas à cena brasileira de quadrinhos para votar no Prêmio Grampo 2018. A regra era simples: cada um deveria enviar sua lista com os 10 quadrinhos preferidos publicados no Brasil entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2017 – incluindo republicações (títulos que já tenham sido lançadas no Brasil anteriormente, mas que apareceram em novo formato editorial). A regra de ouro era que os jurados não votassem em suas próprias obras ou naquelas em que trabalharam (edição, tradução, revisão, diagramação, paratextos etc). O primeiro colocado de cada lista recebeu 10 pontos, o segundo nove, o terceiro oito e assim por diante até o 10º com 1 ponto. Foram 78 obras listadas. Os títulos mais citados e mais bem colocados no ranking geral foram divulgados aqui. A seguir, as listas individuais:

Continue lendo “Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs: As 20 listas dos convidados”