[Bartheman] Vamos ter que falar da Mônica

O bom desse blog é a gente se ater a críticas sobre o que se gosta: pra mim, os quadrinhos que tomam de assalto o discurso dominante e subvertem as coisas, fazem a gente imaginar um mundo esteticamente mais complexo. Mas aí aparecem alguns assuntos que, para além dos limites do atual, requerem uma perspectiva … Continue lendo [Bartheman] Vamos ter que falar da Mônica

[Bartheman] Tradução e a letra traduzida

O Paulo Cecconi escreveu sobre seus trabalhos de tradução e fiquei pilhada. Afinal, foi a tradução de histórias em quadrinhos que me fez pensar mais sobre seu estilo, sua forma... foi traduzindo e pensando essa tradução que fui desenvolver pesquisa, e até escrever neste querido blog. Pois então, a minha primeira tradução publicada foram as 676 … Continue lendo [Bartheman] Tradução e a letra traduzida

[Bartheman] Meu 3º grampo

Parece que foi ontem quando certa @ no Twitter me pediu uma lista dos melhores quadrinhos do ano para um tal de prêmio Grampo... Na verdade, parece que faz tanto tempo, pois de lá pra cá foi uma BALBÚRDIA só! Sim, o Prêmio Grampo, iniciativa do Ramon Vitral e do Lielson Zeni precede esse site … Continue lendo [Bartheman] Meu 3º grampo

[Bartheman] Defesa ilustrada da crítica das histórias em quadrinhos

Nesse mês que termina, participamos de eventos e conversas, e lemos outras tantas discussões dos mais diversos níveis sobre a crítica. Escrevi sobre isso há bastante tempo, para a Antílope 1, mas uma das coisas mais comuns quando a gente escreve sobre a crítica, é que a massa crítica é bem reduzida, as bolhas são … Continue lendo [Bartheman] Defesa ilustrada da crítica das histórias em quadrinhos

[Bartheman] Da solidariedade icônica

Julie Doucet, autora canadense da geração de Seth, Chester Brown, Adrian Tomine, tem um trabalho interessantíssimo. Não é só sobre ela que vou escrever aqui, mas gostaria de partir dessa página acima para divagar um pouco sobre quadrinhos. Ela escreveu diários em quadrinhos, autoficções e relatos de sonho, mas hoje prefere fazer poemas visuais. Seu trabalho … Continue lendo [Bartheman] Da solidariedade icônica