Tags

, , , ,

 

51VccbBvmLL._SX373_BO1,204,203,200_

Edward Snowden ficou conhecido em 2013 por copiar informações confidenciais da NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) que continham inúmeros programas de vigilância usados de forma bastante arbitrária.

O livro, publicado em 2015 pela WMF Martins Fontes, obviamente, trata das coisas que Snowden fez, cita detalhes como os nomes de vários programas e a postura da mídia e do governo americano ao lidar com a situação (com o costumeiro e vergonhoso ataque ao caráter e índole de Snowden, tentando descredibilizar sua imagem pública para diminuir o valor de sua atitude) e até o reflexo disso no Brasil. Mas o grande apelo, na minha opinião, está no questionamento que o autor, Ted Rall (cartunista político americano cujo trabalho aparece em diversos jornais, é jornalista, colunista e outros “istas”) faz para tentar decifrar o motivo da atitude de Snowden. De tantos funcionários da CIA, por que apenas ele tomou a decisão de levar os movimentos escusos da agência a público? O apanhado histórico de Rall para encontrar a resposta é impressionante.

Snowden é um dos melhores quadrinhos jornalísticos que já li, com um puta conteúdo disposto de forma bastante clara e precisa.

Aproveito pra colocar aqui o LINK DE UM PROGRAMA DO JOHN OLIVER (comediante e comentarista político) a respeito de vigilância governamental, no qual ele entrevista Edward Snowden, e destaco uma frase de Snowden que me marcou muito: “Eu tenho uma arma apontada pra sua cabeça. Eu não vou puxar o gatilho. Confie em mim.”

snowden1

edward-snowden-ted-rall