[Vem comigo] Obscuro fichário dos artistas mundanos

Estamos em tempos obtusos, tempo de colher as sementinhas do ódio remanescente da ditadura, acobertadas com panos quentes pela velha oligarquia nacional. E eis que, só em uma semana, da mesma estufa brota intimação aos artistas Claudio Mor, João Montanaro, Benett, Laerte e a um jornal (intimidados) por conta de cartuns do ano passado eContinuar lendo “[Vem comigo] Obscuro fichário dos artistas mundanos”

[Vem comigo] Quadrinhos rebeldes

Dentre as várias Newsletters de boa qualidade que acumulo na minha caixa de entrada “para ler depois”, a Outros Quinhentos é uma das mais antigas. Jornalismo altermundialista contra “a ameaça da ultra-direita” e almejando “o possível pós-capitalismo”, sempre com comentários, entrevistas.

[Vem Comigo] Shelter

Aproveitando um raio de sol da cozinha, tentando me isolar enquanto barulhos de trocentas obras em volta do edifício parecem desconhecer o mal invisível que nos domina e o mal em pessoa que nos governa, abri ao acaso essa Métal Hurlant da Chantal Montellier. Edição em espanhol, encontrada por acaso em um sebo, um anoContinuar lendo “[Vem Comigo] Shelter”

[Parlatório] Rafael Campos Rocha

Como já comentamos por aqui, venho coordenando um grupo de pesquisas na Universidade Federal de Santa Maria de análise e teoria dos quadrinhos, nosso GPQ. Aproveitando a virtualização das relações humanas no momento, desde março estamos nos encontrando semanalmente para ler textos teóricos que podem ser ferramentas para analisar histórias em quadrinhos. Os encontros virtuaisContinuar lendo “[Parlatório] Rafael Campos Rocha”

[Prêmio Grampo] Como fazemos esse prêmio

Ramon Vitral e Lielson Zeni criaram o Prêmio Grampo no final de 2015, pensando em como reunir pessoas diferentes da cena dos quadrinhos e suas listas de melhores leituras do ano. Participo desde então do Prêmio, e passei a integrar o trio de organizadores no final de 2016. Como pesquisadora, me importa bastante essa reuniãoContinuar lendo “[Prêmio Grampo] Como fazemos esse prêmio”