[Vem comigo] Eu quero acreditar

Gomez é conhecido na rede mundial de computadores por seus cartuns e quadrinhos que circulam como memes. Se você não recebeu na taimelaine alguma tira, cartum ou página dele, favor limpar seus contatos ou vai continuar recebendo só fake news de bolsonarianes. Eu quero acreditar é seu segundo singelo livrinho lançado pela editora Beleléu. O … Continue lendo [Vem comigo] Eu quero acreditar

[Bartheman] Vamos ter que falar da Mônica

O bom desse blog é a gente se ater a críticas sobre o que se gosta: pra mim, os quadrinhos que tomam de assalto o discurso dominante e subvertem as coisas, fazem a gente imaginar um mundo esteticamente mais complexo. Mas aí aparecem alguns assuntos que, para além dos limites do atual, requerem uma perspectiva … Continue lendo [Bartheman] Vamos ter que falar da Mônica

[Vem comigo] O Ateneu: crônica de saudades

Levei bastante tempo para ler esse livrinho. Ateneu, ou O Ateneu: crônica de saudades, da Mariana Paraizo (2014), é de uma delicadeza tão apurada nos detalhes, que passei algum tempo apenas olhando aquelas páginas, curtindo a textura da montagem feita nela.  A capa se fecha feito caderneta escolar, imediatamente remetendo ao Colégio Pedro II no Rio de Janeiro, das mais … Continue lendo [Vem comigo] O Ateneu: crônica de saudades

[Com vocês] Sérgio Chaves: listas são sempre injustas

Queridos leitores. A gente está mais lento nas postagens, mas esperamos garantir qualidade. Por um triz, quase perdi esse texto do Sérgio Chaves, que tinha nos enviado há um mês, sobre o Prêmio Grampo. Mas antes tarde do que nunca! Aí, com vocês, Sérgio Chaves, editor da Café Espacial. Beijos, MC É, a gente sabe. … Continue lendo [Com vocês] Sérgio Chaves: listas são sempre injustas

[Bartheman] Tradução e a letra traduzida

O Paulo Cecconi escreveu sobre seus trabalhos de tradução e fiquei pilhada. Afinal, foi a tradução de histórias em quadrinhos que me fez pensar mais sobre seu estilo, sua forma... foi traduzindo e pensando essa tradução que fui desenvolver pesquisa, e até escrever neste querido blog. Pois então, a minha primeira tradução publicada foram as 676 … Continue lendo [Bartheman] Tradução e a letra traduzida