[1, 2, 3… já!] A iteração como princípio (2)

por-favor1

© Alexandre Lourenço, daqui: https://roboesmaga.com/category/oubapo/ 

Oficina virtual de quadrinhos potenciais

Coluna para difundir e motivar atividades Oulipo-oubapianas, em que todos possam participar enviando suas produções a partir das proposições. Continue lendo “[1, 2, 3… já!] A iteração como princípio (2)”

[1, 2, 3… já!] A iteração como princípio

Oficina virtual de quadrinhos potenciais

Coluna para difundir e motivar atividades Oulipo-oubapianas, em que todos possam participar enviando suas produções a partir das proposições.

Iteração

 

Diz a lenda que Lewis Trondheim não sabia desenhar. Um de seus primeiros livros, portanto, foi feito a partir de um único bonequinho desenhado, fotocopiado, transformado em tiras de quatro quadros desse mesmo desenho. A mesma tira, repetida à exaustão, com apenas o mesmo desenho e textos diferentes, causou um efeito humorístico entre a variabilidade do texto e a imagem estática, que “ganhava” expressão em contraponto com o discurso.
images
Le Dormeur, de Lewis Trondheim
(Outro livro dele com Jean-Christophe Menu, repetia quatro quadros em variadas combinações, produzindo um livro inteiro em que apenas o texto era trocado)

Continue lendo “[1, 2, 3… já!] A iteração como princípio”