[Se liga] Lista final do Grampo 2017

Fácil: clica abaixo e vê a lista com as 20 primeiras posições e todas as obras citadas no Grampo 2017, uma iniciativa Vitralizado e Balbúrdia.

grampo2017ouro

O Wagner Willian sacou Bulldogma (Veneta) em abril de 2016 e o livro permaneceu na cabeça de 13 dos nossos listantes e ficou com o primeiro lugar na lista com 89 pontos. O livro é um acúmulo cavalar de referências pra tocar a história de Deyse Mantovani, com um arte realista envelopándo uma história com altos momentos de espanto. Parabéns, WW.

grampo2017prata-1

Você é um babaca, Bernardo (Mino) é uma narrativa de desenhos miúdos de Alexandre Lourenço que fez 75 pontos e acabou no segundo posto. Nessa história de uma cabeça que deixa o corpo ir trabalhar, o uso do vazio e da repetição são, além das peças mais importantes do movimento narrativo, também uma metáfora sobre trabalhar para pagar contas.

grampobronze2017

Uma narrativa fragmentária e de muitas vozes, com um arte bastante singela sobre um tema cabulosíssimo: abuso sexual e outras formas de machismo. Desconstruindo Una (Nemo), da inglesa Una, é uma mistura de memórias, reportagens e ficção, que acaba num quadrinho ensaio importante demais. Ficou em terceiro com 48 pontos.

Segue o ranking das 20 (22) primeiras e demais obras citadas, que deu 85 quadrinhos diferentes lembrados por nossos convidados.

4) Modelo Vivo (Boitempo), por Laerte: 42 pontos.

5) Know-Haole #4 (Vibe Tronxa Comix), por Diego Gerlach: 41 pontos.

6) Os Últimos Dias de Pompeo (Veneta), por Andrea Pazienza (tradução: Michele Vartuli): 35 pontos.

7) A Gigantesca Barba do Mal (Nemo), por Stephen Collins (tradução: Eduardo Soares) // Quadrinhos dos Anos 10 (Cia das Letras), por André Dahmer // Sharaz-De: Contos de As Mil e Uma Noites (Figura), por Sergio Toppi (tradução: Maria Clara Carneiro): 33 pontos.

10) Sopa de Lágrimas (Veneta), por Gilbert Hernandez (tradução: Marina Della Valle): 29 pontos.

11) Ruínas (Marsupial), por Peter Kuper (tradução: Érico Assis): 26 pontos.

12) Hinário Nacional (Veneta), por Marcello Quintanilha: 24 pontos.

13) Fixação por Insetos (Antílope), por DW Ribatski // O Futuro (independente), por Denny Chang // Placas Tectônicas (Nemo), por Margaux Motin (tradução: Fernando Scheibe): 23 pontos.

16) Pato Donald: Perdidos nos Andes (Abril), por Carl Barks (tradução: Marcelo Alencar): 20 pontos.

17) Sendero Luminoso: História de Uma Guerra Suja (Veneta), por Alfredo Villar, Luís Rossell e Jesús Cossio (tradução: Rogerio de Campos e Barbara Zocal): 18 pontos.

18) Ghost in the Shell (JBC), por Masamune Shirow (tradução: Drik Sada) // Nimona (Intrínseca), por Noelle Stevenson (tradução: Flora Pinheiro): 17 pontos.

20) A Agência de Viagens Lemming (Devir), por José Carlos Fernandes // Mônica – Força (Panini), por Bianca Pinheiro // O Soldador Subaquático (Mino), por Jeff Lemire (tradução: Paulo Cecconi): 16 pontos.

Outras HQs listadas pelos jurados do Prêmio Grampo 2017: (sem título) (Antílope), Mariana Paraizo; 4 Aventuras de Spirou e Fantasio (Sesi – SP), por Fraquin (tradução: Fernando Paz); Além dos Trilhos (Pingado-prés), por Mika Takahashi; Antílope #2 (Antílope), por Luis Aranguri e Victor Gáspari Canela (tradução: Luis Aranguri, Victor Gáspari Canela e Valerie Lengronne); Auto Ajuda (independente), por Felipe Parucci; Baleia 3 (independente), por Rebecca Prado; Bidu – Juntos (Panin), por Eduardo Damasceno e Luiz Felipe Garrocho; Black Silence (independente), por Mariana Cagnin; Blitzkrieg (independente), por Bruno Seelig; Carolina (Veneta), por Sirlene Barbosa e João Pinheiro; Choques Futuristas (Mythos), por Alan Moore (tradução: Pedro Bouça); Chora Lombar (Gato Preto), por Thaíz Leão; As Empoderadas (Pagu Comics), por Germana Viana; Éden – It’s a Endeless World (JBC), por Hiroki Endou (tradução: Denis Kei Kimura); O Enterro das Minhas Ex (Nemo), por Gauthier (tradução: Fernando Scheibe); Estranhos (independente), por Fefê Torquato; Fabio 46-50 (independente), por André Valente e Gabriel Góes; Feto em Conserva #3 (independente), por Victor Bello; Finório (Zarabatana), por Marco Oliveira; Fullmetal Alchemist – Vol. 1 (JBC), por Hiromu Arakawa (tradução: Karen Kazumi Hayashida); Guerras Secretas #1-#9 (Panini), por Jonathan Hickman e Esad Ribic (tradução: Jotapê Martins e Paulo França); Gus – 1. Nathalia (SESI – SP), por Christophe Blain (tradução: Fernando Paz); Helter Skelter (New Pop), por Kyoko Okasaki (tradução: Denis Kei Kimura); Hídrico (Veneta), por Tiago Judas; Hip Hop Genealogia (Veneta), por Ed Piskor (tradução: Mateus Potumati); A História do Século XXI (Manual do Minotauro), por Laerte; Invisíveis Vol. 8 (Panini), por Grant Morrison (tradução: Érico Assis); Jane, a Raposa, e Eu (WMF Martins Fontes), por Fanny Britt e Isabelle Arsenault (tradução: Beatrice Moreira Santos); Jornal Pimba (Pimba Press); A Liga Extraordinária – Dossiê Negro (Devir), por Alan Moore e Kevin O’Neill (tradução: Marquito Maia); Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço #2 (independente), por Germana Viana; Matadouro de Unicórnios (Veneta), por Juscelino Neco; Mini-Infartos (Beleléu), por Gomez; Miss Marvel: Questões Mil (Panini), por G. Willow Wilson, Adrian Alphona e Jacob Wyatt (tradução: Paulo França e Rodrigo Barros); Mulher-Maravilha: Sangue (Panini), por Brian Azzarello, Cliff Chiang e Tony Akins (tradução: Mario Luiz Barroso); O Mundo de Dentro (Nemo), por Lu Cafaggi e Bruna Vieira; Na Ponta da Língua (independente), por Beliza Buzzolo; Ninguém Vira Adulto de Verdade (Seguinte), por Sarah Andersen (tradução: André Czarnobai); One Punch Man (Panini), por One e Yusuke Murata (tradução: Lidia Ivasa); Parafuso #0 (Pulo Comunicação), por Jão; Parker: A Organização (Devir), por Darwyn Cooke (tradução: Marquito Maia); Quadradinhas (independente), por Lucas Gehre; Quadrinhos A2 #5 (independente), por Paulo Crumbim e Cristina Eiko; Rasga-Mortalhas (Zarabatana), por Diogo Bercito e Pedro Vergani; Rat Queens – Vol 1: Pancadaria & Feitiçaria (Jambô), por Kurtis J Wiebe e Roc Upchurch (tradução: Gustavo Braumer); Repeteco (Cia das Letras), por Bryan Lee O’Malley (tradução: Érico Assis); Reportagens (Cia das Letras), por Joe Sacco (tradução: Érico Assis); Ronin (Panini), por Frank Miller (tradução: Bernardo Santana, Pedro Catarino e Leonardo Camargo); Salsicha Zine (independente), por Carolina Ito; Savana de Pedra (Astral Books), por Felipe Castilho, Tainan Rocha e Wagner Willian; O Senhor dos Porcos (independente), por Adriano Loyola; Spirou – Diário de um Ingênuo (SESI- SP), por Émile Bravo (tradução: Fernando Paz); Spirou – O Mensageiro Verde-Cinza (SESI-SP), por Schwartz & Yann (tradução: Fernando Paz); Tirinha (independente), por Grazie Fonseca; Topografias (Selo Piqui), por Taís Koshino, Julia Balthazar, Bárbara Malagoli, Lovelove6, Mariana Paraizo e Paula Puiupo; Tragical Misery Tour (Maria Nanquim), por Bruno Maron e Ricardo Coimbra; Ugrito #7 – Fired (Ugra Press), por Ricardo Coimbra; Ugrito #8 – A Mediocrização dos Afetos (Ugra Press), por Fabiane Langona; Ultralafa (independente), por Daniel Lafayette; Uma Morte Horrível (Nemo), por Pénélope Bagieu (tradução: Fernando Scheibe); Verões Felizes – Vol. 1: Rumo ao Sul (SESI-SP), por Zidrou e Jordi Lafebre (tradução: Fernando Paz); Vida no Inferno (Veneta), por Matt Groening (tradução: Alexandre Boide); Zonzo (Mino), por Joan Cornellà.

Ah, durante a semana vai entrar textos sobre o Grampo 2017 aqui no Balbúrdia, fiquem espertos.

6 comentários em “[Se liga] Lista final do Grampo 2017”

E o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s