[Vem Comigo] Histoire pittoresque, dramatique et caricaturale de la sainte Russie

Manja o Gustave Doré, né? Desenhista que ilustrou altos clássicos da literatura, tipo, o Dom Quixote? Sabia que ele também foi quadrinista?

Pois! Mas não são as ilustrações tipo essa de cima (e essa da Divina Comédia aí de baixo) que fazem dele um quadrinista, não. Falo de umas histórias que ele desenhou quando jovem, depois de ler o material do suíço Rodolphe Töpffer.

Ilustração para o Canto X, do Inferno

Gustave Doré tem algumas obras que vou dizer serem histórias em quadrinhos: Les travaux d’Hercule (1847); Trois artists incomprenis (1951) ;Des-agréments d’un voyage d’agrément (1851) — traduzido pelo Rogério de Campos (Imageria, Veneta, 2015); e sua obra-prima quadrinística Histoire pittoresque, dramatique et caricaturale de la sainte Russie (1854).

(quem clicar nos títulos aí em cima vai ver que tem tudo pra ler online (este ARTIGO AQUI ainda linka outras histórias do Doré publicadas em periódicos))

Depois de Histoire…, Doré abandonou os quadrinhos (ou essa forma similar aos quadrinhos) para se dedicar a obras com maior reconhecimento público (é, não é de hoje, não).

A Maria Clara costuma dizer que Histoire… não é apenas um quadrinho, mas é pós-moderno (plágio por antecipação), pois mistura diversos gêneros, apresenta consciência de sua condição de livro, lida com o processo e trabalha em chave irônica. Daí tem coisa assim ó:

É um livro satírico sobre a guerra da Crimeia (pra ver que a treta não é recente), em que Doré tira um sarro dos russos. São mais de 100 páginas em que a articulação entre desenho e texto verbal é solidária (Groensteen).

Dizer que o Doré fez quadrinhos implica aceitar que Töpffer é, se não o primeiro quadrinista, um deles, e rifa a ideia de que Yellow kid começou tudo (que é uma proposta bem jaguara, com pouca sustentação histórica e teórica – Ver Harry Morgan sobre isso).

Voltando ao Histoire…, a obra tem páginas lindas e de muito impacto que, embora use um traço menos detalhado do que as ilustrações para literatura, Doré mostra sua inteligência espacial. Aqui, o vazio e o branco da página são mais presentes. Além de ter alguma cor.

Recomendo tanto, que até relinko a obra: Histoire pittoresque, dramatique et caricaturale de la sainte Russie.

E o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s