[Vem Comigo] Creepshow + Black Hole

darksidebooks

Darkside chutando bundas!

A editora de materiais de terror do Brasil acaba de publicar duas joias do gênero. Continue lendo “[Vem Comigo] Creepshow + Black Hole”

[Vem Comigo] Peur(s) du noir

peursdunoir_poster

Gentem, passando só pra deixar uma dica de firmer. Não é novidade/lançamento, mas não vi essa teteia comentada por aí, então, achei justo um toque.

Continue lendo “[Vem Comigo] Peur(s) du noir”

[Vem comigo] Laerte-se!

laerte-netflix-documentario

Estreou, no último dia 19, o documentário Laerte-se, dirigido por Lygia Barbosa da Silva 24e Eliane Brum – uma produção totalmente brasileira para a Netflix sobre uma das quadrinistas mais talentosas e famosas do Brasil nem tão varonil.  Continue lendo “[Vem comigo] Laerte-se!”

[A consciência de Zeni] Quadrinhos abstratos {intermezzo}

l’inquietude (1920), Man Ray

Pra esta parte do texto resolvi dar uma passeada e ver como outras artes reagem quando a gente gruda a palavra “abstrato” do lado delas. Chega mais que a busca pelo quadrinho abstrato continua.

Continue lendo “[A consciência de Zeni] Quadrinhos abstratos {intermezzo}”

[Vem comigo] Benício – leia um pouco, veja muito

4

Seguinte, o Benício é o homenageado da Bienal de Quadrinhos de Curitiba desse ano. Faz um tempinho, em especial no decorrer do último ano, que reparei que pouca gente sabe quem ele é. E não falo de gente fora do circuito, não. Já conversei com ilustradores, galera que curte cinema, galera de quadrinhos, livros, mas que nunca ouviu falar no Benício. Achei estranho, achei triste. É claro que você não é forçado a conhecer todos os ilustradores do mundo, e não é como se NINGUÉM conhecesse o cara, calma. Não é a impressão que quero passar com o texto, mas confesso que é um número menor do que eu esperava. Ele é um dos maiores ilustradores do Brasil e o reconhecimento é restrito a um nicho do nicho. Bom, ele não é o primeiro e não vai ser o último. É um problema da carreira nesse país, acho. Vide Colin.

Continue lendo “[Vem comigo] Benício – leia um pouco, veja muito”