[Aberturas] Censurer

divine-was-the-judi-dench-of-drag-queens-1413293308347

Hoje não vamos falar sobre gibi. Vamos tocar o assunto censura, já que as redes sociais, que se mostraram tão indignadas no começo, e a mídia, pra variar, já esqueceram do assunto.

Continue lendo “[Aberturas] Censurer”

[Tradução] A censura, estúpida, sempre

Em 2005, a revista de arte contemporânea art press convidou o escritor e jornalista Bernard Joubert para dirigir uma edição especial sobre quadrinhos. Além de convocar pessoas importantes para a empreitada, entre quadrinistas, editores, pesquisadores da arte e dos quadrinhos (Évariste Blanchet, Jean-Christophe Menu, Marie José Mondzain, Thierry Smolderen…), Joubert também assina um artigo sobre sua especialidade, a censura nas histórias em quadrinhos.

Continue lendo “[Tradução] A censura, estúpida, sempre”

[Aberturas] A história da Dundum

Dundum capa japa

Gilmar Rodrigues escreve sobre a revista Dundum, lançada no começo da década de 1990 no Rio Grande do Sul, e que sofreu tentativa de censura por parte dos políticos de Porto Alegre.

Continue lendo “[Aberturas] A história da Dundum”

[Editorialidades] Aberturas

Os últimos tempos andam sombrios: a administração do Brasil segue na mão de golpistas, com ações que desmantelam direitos e reduzem espaços públicos. O obscurantismo que acompanha esse movimento (poderia mesmo dizer que o incentiva) vem se dando num ataque ao conhecimento, seja na ameaça da destruição dos setores que o produzem (cortando verbas da pesquisa científica, da administração das universidades e da Educação), seja na vontade de censura clamada por verdadeiros cavaleiros do caos (que infelizmente, por vezes se converte em ato). Atitudes de fechamento.

Diante disso, queremos abrir um espaço aqui no Balbúrdia de luta permanente contra a censura e a favor da reflexão. Nós já nos propomos, desde o início, a ser um espaço de criação de textos que valorizem a inteligência do leitor, e também somos declaradamente alinhados à esquerda, no sentido de também pensar o mundo para modificá-lo, abrindo pra perguntas em vez impor respostas prontas.

Mas os tempos obscuros de gritos para o alto no lugar de aprofundamento de temas pedem que sejamos mais explícitos e didáticos, mais combativos. Por isso, pedimos a diversas pessoas textos e quadrinhos que pensem este momento agora. Se você tem algo aí que quer compartilhar, fala com a gente.

Numa tentativa de partir pra ação dos que defendem a liberdade de expressão em vez de se manter na reação de lutar pra defender esse direito básico, abrimos um espaço aqui no nosso cantinho pra plantar algumas ideias.

A arte desta postagem foi gentilmente cedida por Odyr Bernardi.

Equipe do Balbúrdia