[Tradução] A censura, estúpida, sempre

Em 2005, a revista de arte contemporânea art press convidou o escritor e jornalista Bernard Joubert para dirigir uma edição especial sobre quadrinhos. Além de convocar pessoas importantes para a empreitada, entre quadrinistas, editores, pesquisadores da arte e dos quadrinhos (Évariste Blanchet, Jean-Christophe Menu, Marie José Mondzain, Thierry Smolderen...), Joubert também assina um artigo sobre sua … Continue lendo [Tradução] A censura, estúpida, sempre

[Historinhas] A Narval acabou. Viva a Narval!

  Ontem, Rafael Coutinho declarou o encerramento da Narval Comix, loja virtual e editora dinâmicas e no ar há seis anos. É bom lembrar que a casa é um desdobramento de outro organismo-cetáceo, a Cachalote. De uma loja de quadrinhos (2009~2010) a um selo (2010), até a fundação da Narval, primeiramente loja virtual editando alguns quadrinhos … Continue lendo [Historinhas] A Narval acabou. Viva a Narval!

[Vem comigo] Fanny Michaëlis

Era o RioComicon 2011, e uma equipe montava um tanto de improviso a caixa de som, microfones e uma pequena bateria elétrica, em meio ao corredor dos independentes, defronte aos vagões pintados pelos Gêmeos. Os músicos que se apresentariam em breve eram Ludovic Debeurme e sua namorada, Fanny Michaëlis, que acompanhara o convidado ao festival … Continue lendo [Vem comigo] Fanny Michaëlis

[1, 2, 3… já!] Ulipô, ubapô

Oficina virtual de quadrinhos potenciais Coluna para difundir e motivar atividades Oulipo-oubapianas, em que todos possam participar enviando suas produções a partir das proposições. Ulipô, ubapô     Num mundo distópico, segundo Pablo Carranza (ver SMEGMA #3), as escolas ensinarão quadrinhos e OuBaPo (leia /ubapô/) será matéria obrigatória. Quem dera. É, isso mesmo, senhores Mr. Blonde … Continue lendo [1, 2, 3… já!] Ulipô, ubapô