[Bartheman] Waldo e seus precursores

Tem um tempinho, Lielson Zeni e eu encontramos esse texto abaixo, sobre o personagem-chave de O bulevar dos sonhos partidos, tradução minha para a todavia, com preparação de texto do Lielson. Reencontrei agora, enquanto tentava arrumar as coisas para esquecer do mundo. Afinal, estamos no limiar da loucura…

[Vem comigo] Eu quero acreditar

Gomez é conhecido na rede mundial de computadores por seus cartuns e quadrinhos que circulam como memes. Se você não recebeu na taimelaine alguma tira, cartum ou página dele, favor limpar seus contatos ou vai continuar recebendo só fake news de bolsonarianes.

[Bartheman] Vamos ter que falar da Mônica

O bom desse blog é a gente se ater a críticas sobre o que se gosta: pra mim, os quadrinhos que tomam de assalto o discurso dominante e subvertem as coisas, fazem a gente imaginar um mundo esteticamente mais complexo. Mas aí aparecem alguns assuntos que, para além dos limites do atual, requerem uma perspectivaContinuar lendo “[Bartheman] Vamos ter que falar da Mônica”

[Bartheman] Minha lista grampo: obrigada por esperar

“Não fazer nada, olhar a grama crescer. Deixar-se levar pelo curso do tempo: fazer um café, tomar um copo d’água… Fazer de sua vida um domingo.” (R.B.) A verdade, na verdade, é que este texto deveria ter ficado pronto em janeiro. Poderia dizer que o ano só começa na terceira semana útil depois do carnaval, masContinuar lendo “[Bartheman] Minha lista grampo: obrigada por esperar”